Beneficiários do Bolsa Família poderão fazer empréstimos no Caixa Tem

PUBLICIDADE

O Governo Federal Brasileiro anunciou nesta semana que pretende criar um programa de microcrédito de 500 a 1000 reais para todos aqueles que possuem o benefício do Bolsa Família. De acordo com as informações, já está tudo praticamente pronto, entretanto, ainda não se sabe se o orçamento para o programa vai partir de recursos da União ou da Caixa Econômica Federal.

Com o fim do auxílio emergencial em 2021, o governo vem estudando outras maneiras de ajudar financeiramente a população de baixa renda, com alguns programas com prêmios de até 1000 reais para bons alunos e Auxílio Creche no valor de 52 reais.

Em um primeiro momento, o orçamento para os projetos deve chegar aos 2 bilhões de reais, mas ainda não se sabe sobre as próximas levas do programa. 

De acordo com Pedro Guimarães, presidente da Caixa, o programa de microcrédito é uma ação inicial para a continuidade do plano de transformar o Caixa Tem em um banco digital. 

Caso o governo federal continue destinando dinheiro para a manutenção deste programa, os planos são de que o fundo funcione de forma muito parecida com o Pronaf, o programa nacional que é usado para auxiliar microempresas e empresas de pequeno porte.

Técnicos alertam ao uso consciente do programa 

Apesar de ser uma medida boa para a população que necessita deste tipo de crédito, os analistas da equipe econômica do governo dizem que a medida tem que ser levada com muita cautela, já que, temendo um rombo nos cofres públicos, estes profissionais dizem que tudo deve ser pensado muito bem, uma vez que o programa possibilita um aumento na taxa de inadimplência. 

De acordo com dados divulgados do Banco Central, a taxa de calotes no microcrédito é, na verdade, não muito alta, correspondente a 2,4% em outubro,valor bem inferior à taxa geral de inadimplência, que já chegou a 3,1% no mesmo mês em outros anos. Ainda, na mesma comparação do governo, os especialistas calculam que a taxa para o crédito pessoal alcançou 5,7%.

De acordo com o que foi informado pelo Banco Central, atualmente, a carteira de todos os bancos que operam com a modalidade de microcrédito é de apenas R$ 6,8 bilhões.

Microcrédito já é oferecido pelo governo

Ainda de acordo com as informações divulgadas pelo governo sobre o programa, os inscritos no programa do CadÚnico já podem receber esse microcrédito. Àqueles que possuem o benefício do Bolsa Família, também há a possibilidade de fazer cursos de capacitação para ter acesso ao microcrédito, por meio do programa Progredir.

PUBLICIDADE

Apesar de tudo isso, os técnicos do Ministério da Cidadania percebem que a adesão ao microcrédito e aos cursos é relativamente baixa, comparada ao número de pessoas que poderiam estar usufruindo delas, a creem que isso se deva ao fato de que os beneficiários do CadÚnico e Bolsa Família não se sentem estimulados a aderir à capacitação. 

Dessa maneira, as instituições financeiras que possuem parceria com o novo programa não recebem demanda ou incentivo para o oferecimento do recurso, que acaba sendo extinto aos poucos. 

Leia Mais

Procurando Cartão…